PUBLICAÇÕES

Livro do Projeto Fronteras Globales

Subsistemas fronteiriços do Brasil: mercados ilegais e violência

Investigar e compreender a estrutura e as características das relações entre as fronteiras internacionais, a criminalidade, o mercado e a mundialização é um desafio as ciências sociais e as políticas públicas latino-­americanas. Buscando contribuir para a compreensão e a promoção desse debate no Brasil, o presente livro traz um estudo sobre os subsistemas fronteiriços brasileiros e suas interlocuções com os mercados ilegais e a violência em redes locais e globais, durante o período de quinze anos, de 2000 a 2014. O estudo foi desenvolvido nos marcos do Projeto Ex­plorando la economia política de la violencia en America Latina: hacia una comprensión integral, coordenado pela Facultad Latinoamericana de Ciencias Sociales – FLACSO Ecuador e financiado pelo International Deve­lopment Research Centre – IDRC, Canadá. Participam do Projeto grupos de pesquisa de oito países latino-­americanos, sendo eles: Brasil, Argentina, Guatemala, Bolívia, Colômbia, Equador, México e Peru.

Artigo do Projeto Fronteras Globales

El sistema fronterizo global en América Latina: un estado del arte

Livro disponível gratuitamente em pdf

Las sociedades fronterizas: visiones y reflexiones

O livro "Las sociedades fronterizas: visiones y reflexiones", compilado pelo prof. Enrique Mazzei, aborda as fronteiras, com seus contornos sociológicos, explorando os diversos temas, como segurança pública, integração regional, sociedades fronteiriças, entre outros.

O trabalho é constituído pelos artigos dos fronteirólogos Letícia Nuñez Almeida,  Maria Izabel Mallmann, Camilo Pereira Carneiro Filho, Izabel Clemente, Altair Magri, Adrián Rodriguez Miranda, Gabriel Ríos, Mauricio de Souza, Sebastián Goinheix, Pablo Galaso, Natalia Curbelo, Mariana Porta, Yandira Álvarez e Enrique Mazzei.

Artigo disponível gratuitamente em versão pdf

Fronteiras e políticas de drogas: pesquisando as experiências do Brasil e do Uruguai

Autores: Letícia Núñez Almeida, Carine Sugano, Jennifer Silva, e Nathan Bueno.

Revista Tempo da Ciência, Dossiê Fronteiras, vol. 23, No 46, p. 76-97 Toledo, PR, 2016.

Organização: Unioeste,  Campus de Toledo, Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais. 

O artigo elaborado pela equipe do Lepif para a Revista Tempo da Ciência Dossiê: Fronteiras visa apresentar a parte exploratória do Projeto de Pesquisa “Fronteiras e Políticas de Drogas”, desenvolvido pelos pesquisadores do Laboratório de Estudos e Pesquisas Internacionais e de Fronteiras (Lepif) com o objetivo geral de investigar as políticas públicas dos países da América do Sul de forma geral, e as relacionadas às drogas de forma específica. Neste estudo propõe-se uma abordagem comparativa e analítica das políticas de drogas implementadas no Brasil e no Uruguai, buscando conhecer as legislações e redes de atuação do Estado por meio de um olhar transdisciplinar, envolvendo, nesse primeiro momento, o Direito, as Relações Internacionais e a Sociologia. Tendo em vista que a temática sobre drogas envolve desde a saúde do indivíduo até o narcotráfico e suas redes transnacionais, parte-se das fronteiras no sentido global para se chegar, ao longo do projeto, no local e no indivíduo. Primeiro compreendendo as políticas macro dos Estados e sua caracterização a partir dos conceitos de Segurança Nacional ou de Segurança Humana, para, em um segundo momento, compreender o que ocorre entre as fronteiras dessas políticas globais com as dinâmicas locais dos espaços transnacionais denominados fron

Livro disponível gratuitamente em versão pdf

Miradas sobre educación y cambio

A Obra é fruto da IV Jornadas Binacionales de Educación: “Miradas sobre Educación y Cambio” evento ocorrido entre 9 e 11 de setembro de 2015 nas cidades fronteiriças de Santana do Livramento (BR) e Rivera (UY) e contempla visões de múltiplos profissionais a respeito dos seguintes eixos: desigualdades e políticas educativas; sociedade, educação e linguagem na zona de fronteira; educação e tecnologias da informação e comunicação (TIC); formação docente; educação comparada e internacional. O Lepif integrou à publicação através do artigo 'A nacionalidade e os ilegalismos em uma economia de fronteira: o caso de Sant’Ana do Livramento (BR) e Rivera(UY)' de autoria da Coordenadora Dra. Leticia Núnez Almeida

 

A publicação tem como equipe de organizadores:

 

Fernando Acevedo - Diretor Acadêmico do Centro de Estudos sobre Políticas Educacionais (CEP) no Centro Universitário de Rivera da Universidad de la República.

Karina Nossar - Diretora do CeRP del Norte e co-responsável acadêmica do Núcleo de Estudios Interdisciplinarios sobre Sociedad, Educación y Lenguaje en Frontera (NEISELF) no CUR da Universidad de la República.

Patricia Viera - Docente efetiva do CeRP del Norte e pesquisadora no Centro de Estudios sobre Políticas Educativas (CEPE) no CUR da Universidad de la República. 

 

Livro disponível gratuitamente em versão pdf

O Estado e os ilegalismos nas margens do Brasil e do Uruguai: um estudo de caso sobre a fronteira de Sant'ana do Livramento (BR) e Rivera (UY)

Este livro é um estudo sobre a relação entre Estado e os ilegalismos nas margens da República Federativa do Brasil e na República Oriental do Uruguai, tendo como recorte empírico a fronteira de Santana do Livramento (BR) e Rivera (UY). O objeto de investigação busca construir uma análise sociológica da fronteira, rompendo com a metodologia nacionalista que envolve conceitos como criminalidade, violência e faixa de fronteira. Para tanto, propõe-se uma análise de como os Estados, brasileiro e uruguaio, operam em suas margens, por meio do triângulo de dispositivos foucaultianos: Soberania, Disciplina e Governo, no intuito de compreender em que medida as práticas e discursos se aproximam e se afastam nesse processo, buscando evidenciar outras fronteiras possíveis nas margens dos Estados, desdobramentos do encontro/separação entre as Soberanias e as Dinâmicas Sociais desses países. Dessa forma, verifica-se que os costumes em comum e a economia de fronteira diferenciam tolerâncias na gestão entre o que é legal e ilegal, e o que é moral e imoral, criando um Mercado Fronteiriço, onde os limites estatais se expandem e as linhas demarcatórias se redesenham pela vida em comum.

Artigo

O suicídio no Brasil: Um desafio às Ciências Sociais

Autores: Letícia Núñez Almeida, Jennifer Silva, Agnes Félix e Rafael Augusto Masson Rocha.

REBELA - Revista Brasileira de Estudos Latino-Americanos, v.5 n.3, p. 510-591, Florianópolis, SC, 2015.

 

Mesmo sendo um tema clássico das ciências sociais, o Suicídio tem sido negligenciado como objeto de estudos sociológicos, acredita-se que isso se deve à complexidade epistemológica inerente à essa temática, a qual exige uma arquitetura metodológica multidisciplinar, desafiadora de paradigmas. Nesse sentido, o presente estudo visa apresentar a relevância acadêmica de se desenvolver pesquisas sobre as mortes por Suicídios no Brasil. Para tanto, é apresentado um percurso quanti-qualitativo na qual são analisados os dados de mortalidade no Brasil em diálogo com uma revisão teórica das principais produções acadêmicas sobre o assunto. A pesquisa desenvolve-se até chegar aos possíveis desafios à abordagem do tema, onde são apresentadas algumas possibilidades de análise a partir do debate acerca do conceito de Segurança Nacional e Segurança Humana.

Portal Unbral Fronteiras

Unbral Fronteiras

O Unbral Fronteiras reúne a produção sobre fronteiras e limites do Brasil, facilitando as revisões bibliográficas e dando visibilidade aos estudos acadêmicos. Teses, dissertações e monografias estão sendo organizadas para permitir buscas por assunto, autor, lugar, instituição de origem, entre outras. Além disso, o Unbral Fronteiras adota os princípios do Acesso Aberto à informação, oferecendo o conteúdo online, de forma gratuita, sempre dentro dos limites da legislação de direito de autor e de direitos conexos.

Artigo

Dekasseguis e as Penitenciárias: pesquisando as fronteiras entre o Brasil e o Japão

Autores: Letícia Núñez Almeida e Nathan Bueno.

Revista Conexões Culturais, v.1 n.2, p. 317-332, Jaguarão, RS, 2015.

 

O presente estudo visa compreender em que medida esses “achismos” se aproximam da realidade, buscando investigar como diferentes Estados vêm desenvolvendo as suas políticas públicas penitenciárias, tanto para os seus “nacionais” quanto para os estrangeiros/imigrantes. Nesse sentido, a pesquisa tem como recorte empírico as experiências do Brasil e do Japão, e visa apresentar algumas questões da complexa rede formada de relações internacionais privadas e públicas, analisando em que medida a realidade dos dois países se afasta e/ou se aproxima.

Artigo

Dois Países, Três Estados: a experiência dos palestinos nas fronteiras do sul do Brasil

Autores: Letícia Núñez Almeida, Agnes Félix, Jennifer Silva e Rafael Masson.

Revista Conexões Culturais, v.1 n.2, p. 333-351, Jaguarão, RS, 2015.

 

O presente estudo visa compreender um pouco das dinâmicas urbanas dessas cidades-gêmeas, analisando alguns processos de socialização como é o caso dos Palestinos, especialmente na fronteira de Sant’Ana do Livramento (BR) e Rivera (ROU), utilizando-se dos conceitos de Pórtico e de Cidade para pensar esses espaços que não são nem brasileiros nem uruguaios. 

Livro

Tolerância Zero Ou Nova Prevenção: a experiência da política de segurança pública do município de Porto Alegre - RS

Autora: Letícia Núñez Almeida

Editora Lumen Juris, Rio de Janeiro, 2015.

 

Escrevendo com simplicidade, autora eleva o patamar do debate sobre políticas públicas de segurança, demonstrando que, em vez de acusações passionais e simplificações retóricas, é preciso reconhecer a extraordinária complexidade que nos desafia, não para imobilizar-nos, mas para superar esquematismos e valorizar a pesquisa e reflexão. - Luiz Eduardo Soares

Please reload